Madeira feita em laboratório: um passo a mais para a sustentabilidade?

Você já pensou o quanto tempo um móvel de madeira leva para ser concretizado? Além do projeto e da execução do móvel em si, precisamos computar nesse cálculo o tempo de crescimento da árvore, o corte, o transporte, o beneficiamento da madeira… 

“A forma como obtemos [a madeira] não muda há séculos e é muito ineficiente. Esta é uma chance real de contornar toda essa ineficiência”, afirma o o cientista Luis Fernando Velásquez-García, do Laboratório de Tecnologia de Microssistemas do MIT (Massachussets Institute of Technology) ao MIT News. Ele e os pesquisadores de seu grupo propuseram uma maneira de cultivar certos tecidos vegetais, incluindo a madeira, em laboratório. 

A pesquisa começou a partir de uma ideia de Ashley Beckwith, doutoranda de engenharia mecânica. “Eu queria encontrar uma maneira mais eficiente de usar a terra e os recursos para que pudéssemos deixar mais áreas aráveis permanecerem selvagens, ou manter a produção mais baixa, mas permitir uma maior biodiversidade”, explica. 

Embora o desenvolvimento ainda esteja em estágio inicial e haja muito chão pela frente, as perspectivas são animadoras, segundo afirma o próprio Velásquez-García: “As células vegetais são semelhantes às células-tronco no sentido de que podem se tornar qualquer coisa se forem induzidas.” Dessa forma, “a ideia não é apenas adaptar as propriedades do material, mas também adaptar a forma desde a concepção”. Assim, o cientista prevê a possibilidade de um dia cultivar uma mesa, sem necessidade de cortar, colar ou parafusar. 

Curiosa para saber os próximos desdobramentos… Obrigada à Bia Azevedo pela dica!

Fotos: Joel & Jasmin Førestbird / Unsplash e Jean Wimmerlin / Unsplash

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.