Céu, luz, ar e história: o refúgio de Ludovica e Roberto Palomba no sul da Itália

Um refúgio para descompressão física e mental: quem não quer? Pois os arquitetos/designers Ludovica Serafini e Roberto Palomba resolveram criar o deles em Sogliano Cavour, uma pequena cidade perto de Lecce, na ilha de Salento, Sul da Itália.

O lugar escolhido foi um antigo moinho de óleo, construído no século 17, e a renovação foi feita mantendo os elementos históricos, como paredes e abóbadas e inserindo mobiliário contemporâneo (assinado pelo casal de designers, obviamente), além de algumas peças de família.

Com cerca de 400 metros quadrados, a casa é formada por uma série de salas amplas distribuídas em diversos níveis, todas caracterizadas por tetos abobadados com mais de 6 metros de altura construídos “a stella” (termo que, em italiano, significa formar uma estrela), uma técnica típica do Salento e que data de 1600.

“Transformar um espaço de ‘produção’ em uma casa foi uma jornada incrível. Por meio da escolha dos materiais naturais, do branco brilhante da cal das paredes, das formas e linhas dos móveis é possível compreender a nossa visão de design de interiores. Escolhemos poucas peças de mobiliário, alternando peças feitas por nós com outras que pertenceram à nossa família por gerações.
Como arquitetos e também designers, temos um ponto de vista global, um continuum no qual arquitetura e design se encontram e se fundem. Esta casa é o nosso “buen ritiro” no coração do Salento, uma terra que amamos. É um local de descompressão e ao mesmo tempo amigável e alegre”, conta o casal.

(Fotos via Palomba Serafini)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.