No design, o remédio: Fármaco, de Nicole Tomazi + Sergio Cabral

Tempo de leitura: 4 minutos

No começo de agosto, recebi um convite muito especial. A designer Nicole Tomazi me chamava para “contar uma novidade”. Como sou curiosa pra danar e adoro a Nicole, não pensei duas vezes: arrumei uma brecha em meio aos preparativos do DW! 2019 – do qual fui uma das curadoras – e corri para o endereço que ela me passou pelo WhatsApp: Rua da Prata, 546.

Chegando lá, numa simpática casinha de uma pacata rua do Brooklin, com cara de cidade do interior, dei de cara com o Fusca, o Boston terrier do designer Sergio Cabral, namorado de Nicole. Fusca anunciou minha chegada e logo Nicole e Sergio apareceram para me dar as boas vindas. E ali estava a novidade – aliás, aS novidadeS, no plural.

A primeira era que, a partir daquele momento, os dois passariam a trabalhar como uma dupla, assinando Nicole Tomazi + Sergio Cabral. Na hora pensei que dali só podia vir coisa boa, já que quando talentos se unem, a matemática não tem vez: 1 + 1 é muito mais do que dois.

A segunda novidade era que aquela casinha seria a nova sede da dupla e, mais do que isso, um lugar de colaboração criativa: o Plano Avesso, também integrado pelo fotógrafo Marcelo Oséas. A ideia é que, além de servir como estúdio, o espaço hospede cursos, workshops, palestras e outros eventos que ajudem a fomentar a criatividade de diversas formas.

E a terceira novidade era que a nova dupla Nicole + Sergio iria participar da MADE 2019 já mostrando ao que veio: com uma instalação ao mesmo tempo poética e provocativa, os dois brindavam o público com beleza, um toque lúdico e um chamado à reflexão. “Fármaco” era, nas palavras de seus idealizadores, “uma proposta de novas relações entre o ser e o objeto”, formada por uma grande prateleira preenchida por 400 piões executados com 26 tipos de madeira (feitos artesanalmente por Sergio Cabral) e 160 tubos de ensaio contendo corações de cristal (projeto de Nicole produzido também de forma artesanal por Cristais de Gramado). A “farmacinha” apresentada por Nicole + Sergio na MADE foi um sucesso e, ao final da feira, quase todos os “remédios” tinham sumido da prateleira.

Aqui, o manifesto escrito pela dupla para conceituar a instalação:

Fármaco
Barbitúricos se espalham por nossos corpos e nossas almas. Estamos anestesiados e assim acreditamos que é possível sobreviver.
Ansiedade, depressão, dores. Engolimos o tempo, aprisionamos nossos sentimentos, nos relacionamos mecanicamente com as coisas que compramos para preencher nossos vazios.
E se o remédio fosse outro? 
E se desse pra olhar o tempo e conversar com ele?
E se desse pra pegar o coração nas mãos e cuidar dele?
Fármaco é isso.
Uma proposta de novas relações entre o homem e o objeto, o remédio baseado no tempo e no amor.

É pra parar e pensar, não é não? 😉

Fotos: Marcelo Oséas (laboratório) e divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.