Beleza e incerteza: Vanessa Barragão chama atenção para a devastação dos corais

Instalação Coral Garden (2019)

Os mares pedem socorro. Sabemos que a questão da poluição dos oceanos é premente, e felizmente tem ganhado importância no meio do design e sendo cada vez mais discutida pelos criadores, que usam seu trabalho como forma de chamar atenção para a urgência de repensarmos nossos hábitos e tentarmos reverter esse processo. Já mostrei aqui o trabalho da francesa Aude Bourgine e agora quero falar sobre a portuguesa Vanessa Barragão, talentosa designer têxtil que também enfoca os corais como tema de suas criações.

A instalação Coral Garden (2019) utiliza exclusivamente resíduos industriais

A mais recente delas, e por onde descobri o trabalho de Vanessa, é uma belíssima instalação realizada para a feira Domotex, que aconteceu no mês passado em Hannover, na Alemanha. Nomeada Coral Garden, a obra recria (como o nome já indica) um jardim de corais, com sua diversidade e variedade de cores, formas e texturas. Toda a matéria-prima utilizada (lã, algodão e lyocell) vem de uma indústria de tapetes artesanais – resíduos que são inicialmente limpos, depois selecionados para a reutilização nos projetos de Vanessa, que acredita no uso do upcycling como forma de contribuir para a saúde do nosso planeta e incorpora técnicas ancestrais e artesanais, como tufado manual, bordado, feltragem, tricô, macramé e crochê, para criar suas obras.

Mix de cores, técnicas e materiais criam a riqueza da instalação Coral Garden (2019)

Outra peça que me chamou atenção foi a tapeçaria Ocean, que Vanessa produz sob encomenda, utilizando principalmente lã e tencel, fibras também recicladas da indústria têxtil. “O aquecimento global está apagando um dos ambientes mais vitais: os recifes de corais. Estes organismos naturais vivos e complexos são o coração de um imenso habitat de espécies marinhas que dependem umas das outras para sobreviver. Sem esse pilar, uma parte importante da vida marinha pode se tornar próxima da extinção, o que acabará afetando a nós e a muitas outras espécies vivas”, diz Vanessa. Nascida em Albufeira, cidade litorânea no sul de Portugal, a designer possui uma ligação intensa com o oceano. “O mar sempre esteve muito presente na minha vida. E os recifes de coral são das coisas mais emocionantes e inspiradas que tive o prazer de poder ver”, conta. Hoje, seu estúdio está sediado na cidade do Porto, norte do país, onde se localiza o núcleo da indústria têxtil lusitana.

Tapeçaria Ocean (2018), feita com lã e tencel descartados pela indústria de tapetes
Técnicas artesanais estão no centro do trabalho desenvolvido por Vanessa Barragão. Aqui, a tapeçaria Ocean (2018)
Detalhe da instalação Coral Garden (2019)
Outra vista da instalação Coral Garden (2019)
Detalhe da instalação Coral Garden (2019)
Outro detalhe da instalação Coral Garden (2019): aqui, área faz alusão ao fenômeno do branqueamento dos corais, que é o resultado da morte desses organismos vivos
Vanessa Barragão em ação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.