Livro infantil aborda o Sesc Pompeia, de Lina Bo Bardi

A capa do livro, pensado para crianças a partir de 8 anos

Baba Vacaro apronta das suas novamente. Depois de seis bem-sucedidas temporadas com o documentário Casa Brasileira (a mais recente está no ar), a designer e diretora de criação agora resolveu traduzir a arquitetura em história novamente, mas de um jeito bem inusitado e para um novo público. Há algum tempo, Baba teve a ideia, juntamente com o ilustrador Daniel Almeida, de contar a história – ou as histórias – de obras significativas da arquitetura brasileira para crianças.

Lina e o Masp, uma de suas obras mais famosas

Pois a tal ideia acaba de se materializar na Coleção Arranha-Céu, da Editora C4. O primeiro volume, A Cidadela, enfoca um gigante da arquitetura paulistana: o Sesc Pompeia, de Lina Bo Bardi –  carinhosamente chamado pela arquiteta de “a cidadela da liberdade” – e é composto por um livro ricamente ilustrado, um audiolivro online e um aplicativo (disponível em breve). “Lembro que quando era pequena, eu adorava escutar aquelas histórias e ler o livrinho, tocava os discos na vitrolinha. Uma coisa é você só ter alguém contando a história, mas com a trilha sonora ganha outra dimensão”, conta Baba. A trilha, no caso, ficou a cargo do Músico Fernando Moura, e a narração foi feita pelo arquiteto Henrique Reinach. O texto, escrito por Rogério Trentini, é acessível a crianças e saboroso também para os adultos, com trechos poéticos como aquele que faz analogia entre as passarelas que ligam os dois edifícios novos ao abraço entre dois irmãos.

O “abraço” dos dois prédios criados por Lina

“Eu sou apaixonada por contar histórias. Acho importante traduzir essas histórias numa linguagem acessível, que não seja uma coisa fechada, discurso de arquiteto. É tão legal quando se consegue atingir mais gente… Aqui, a ideia é ajudar a educar o olhar das crianças. Foi um projeto que adorei – e estou adorando – fazer”, conta Baba, que agora começa a pensar no próximo volume da coleção. “Deve ser a Casa da Gávea”, adianta. Projetada em 1948 por Olavo Redig de Campos, a casa hoje é a sede do Instituto Moreira Salles no Rio de Janeiro. Que venham muitos outros!
O lançamento oficial acontece em duas etapas: neste domingo, 6/12, ao meio-dia, haverá uma roda de leitura com a presença dos autores, no hall do teatro do Sesc Pompeia (claro!) – o evento é aberto ao público e não é preciso se inscrever. Na tarde do dia 12/12, das 15 às 18 horas, haverá outro evento na Livraria da Vila do Shopping Higienópolis, também em São Paulo.

Lina em sua viagem da Itália ao Brasil
Pessoas de todas as idades ocupam os galpões da antiga fábrica
As ideias de Lina para o Sesc, representadas em uma grande mistura
O projeto vai ganhando forma…
Todos os detalhes do projeto foram cuidadosamente pensados pela arquiteta ítalo-brasileira
Vista do diálogo harmônico entre um dos galpões e os novos prédios

 

A Cidadela – O Sesc Pompeia de Lina Bo Bardi
Idealização: Baba Vacaro e Daniel Almeida
Pesquisa, edição e direção de arte: Baba Vacaro
Texto: Rogério Trentini
Ilustrações: Daniel Almeida
Coordenação editorial: Cris Correa / Editora C4
Diagramação: Márcio Mettig Rocha
Locução: Henrique Reinach
Trilha sonora: Fernando Moura
Montagem de áudio: Marcelo Baccarat
Aplicativo: Marcio Benites

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.