Curvas e sutilezas no design

Foto: Claudio Fonseca/divulgação

A “renda trançada dos igarapés” – as palavras de Guimarães Rosa na poesia A Iara, do livro Magma, caem perfeitamente bem para descrever o banco que Ronald Sasson apresentará na IDA, feira de design anexa à ArtRio, que acontece na capital carioca de 10 a 13 de setembro.
O banco, conta Ronald, foi “pensado a partir das folhas que flutuam redondas e disformes, bem como suas raízes entrelaçadas em um constante balé”. Pois a leveza das folhas, presente no desenho da peça, se torna possível graças ao uso da estrutura metálica (revestida de lâminas de madeira). Os assentos, estes sim, são feitos de catuaba maciça torneada.
Esta é mais uma investida do curitibano (radicado na serra gaúcha há mais de uma década) no design de coleção. “Não digo que o design em escala não me dá prazer – também tenho um retorno muito exitoso com esse tipo de trabalho. Mas as peças numeradas nos libertam de amarras e garantem uma certa falta de pudor no uso de materiais e formas”, avalia.
Editado em série limitada de 10 peças, o banco Igarapé será apresentado na IDA pela Novo Ambiente ao lado de outros móveis inéditos criados pelo designer para essa ocasião.

Foto: Claudio Fonseca/divulgação

Foto: Claudio Fonseca/divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.