Democratizando o design

Estive no Rio, no fim da semana passada, para conferir a primeira edição da Semana Design Rio, promovida pelo O Globo. O evento se espalhou por vários pontos da cidade, do Jockey Club (que contou com uma bela exposição e também uma ótima programação de palestras) ao Shopping Leblon, passando por lojas, galerias e estúdios. Confesso que eu esperava ver mais peças novas, mas ainda assim achei a iniciativa bem bacana, principalmente porque parece que há um desejo de democratizar o design, aproximando-o do público em geral – a mostra nos corredores do Shopping Leblon é um exemplo claro disso. Aqui, os highlights do que vi por lá.

Tons quentes animavam a cenografia da 5ª edição da mostra Rio + Design, que aconteceu no Jockey Club
A cadeira de balanço Mamulengo, de Eduardo Baroni para a Elon Móveis de Design, foi um dos destaques da mostra do Jockey Club
Ainda na Rio + Design, achei super simpática a poltrona Primeira, de Ricardo Graham Ferreira – a peça surgiu do encaixe tipo “rabo de andorinha”, super tradicional na marcenaria, mas que aqui ganhou uma pegada bem contemporânea
Também no Jockey, num cantinho que mostrava trabalhos do NEXT – Núcleo de Experimentação Tridimensional da PUC-Rio, estava a mesinha Deployée, projeto que aposta na simplicidade para obter um visual complexo. A base é feita somente com uma chapa de inox recortada, que ganha forma tridimensional ao ser curvada. Projeto do aluno Marcus Ribeiro com orientação do professor Claudio Magalhães
A Tok & Stok aproveitou a ocasião para lançar as novas coleções de acessórios para a mesa desenhadas por Mana Bernardes. Aqui, a linha Livro em Louças, que estampa os poemas da designer carioca, já publicados em seu livro Mana e Manuscritos. Ainda no Jockey
A LZ Studio organizou uma mostra caprichada no Shopping Leblon, mesclando design nacional e importado
Na mostra da LZ Studio, destaque para a poltrona Burle, design Latoog para a Schuster. O nome não é mera coincidência: a peça tem como referência o traço de Burle Marx em suas calçadas e seus planos paisagísticos
Móveis assinados por designers cariocas invadiram os corredores do Shopping Leblon. Aqui, estante Cruzada, de Pedro Braga, e mesa de centro Pão de Açúcar, criada pelo mesmo designer em parceria com Marcelo Lobo
No estúdio da Mameluca (leia-se Alessandra Clark e Nuno Franco de Sousa), a instalação Caminhos Entrelaçados era um respiro super bem-vindo, diferente de todo o resto. A luminária Ara, criação da dupla, fazia par com os balanços Punto a Groppo, criados com macramê pelo artista Alander Especie – o visitante era convidado a tirar os sapatos, pisar no “tapete” de bolinhas de isopor e curtir uma espécie de resgate instantâneo da infância
Na vitrine da Arquivo Contemporâneo, a poltrona Easy, de Jader Almeida, aparecia “explodida”, evidenciando o sistema construtivo da peça
Ainda na Arquivo Contemporâneo, me encantei com esse mostruário de madeiras brasileiras, criação do Rodrigo Calixto, da Oficina Ethos
Retrozes de linha coloriram a vitrine da nova loja da Finish, em Ipanema – obra dos criativos Mariana Betting Ferrarezi e Roberto Hercovitz, da Em2 Design. Os produtos, claro, também são obra da dupla
A loja da LZ Studio em Ipanema apresentava a LZ Arte, evento que reunia vários novos artistas. Amei os desenhos de Ani Cuenca, que têm um quê de grafite, mas com muita leveza
Entre as peças mostradas na Novo Desenho estava a estante Amante, de Gustavo Martini – aqui, ela aparece com cubos de teca que receberam desenhos de acrílico recortado a laser, para a mostra Intervenções. Os desenhos no acrílico foram criados pelo artista plástico e ilustrador Bruno Big
A Novo Desenho também exibiu o trabalho de Carlos Simas com os encaixes na madeira – aqui, modelo da poltrona Guity, construída com 19 peças e que valoriza a “ergonomia caipira”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.